Emprego em Portugal: tem lugar pra mim?

A campeã das dúvidas de quem quer viver fora é: “vou conseguir emprego?” Afinal, se você não está disposto a se aventurar sem garantias, pensa logo no seu ganha pão no novo país.

E a concorrência é grande. Segundo o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, são mais de 85 mil brasileiros residindo legalmente em Portugal. É a maior população de imigrantes, representando 20% do total de estrangeiros.

Não são poucos aqueles que acabam aceitando ocupações sem qualificação. E ok para quem topa recomeçar de um jeito diferente. Mas se a sua intenção é imigrar e ter uma carreira, precisa saber como se inserir nesse novo mercado.

E tem profissional para ajudar nisso. Adriana Zappala é referência no planejamento de novos rumos de carreira em terras lusitanas. Brasileira, psicóloga, com passagem pelo RH de grandes empresas e sólida atuação em consultoria e coaching, há 3 anos ela fez as malas e partiu com a família em busca de segurança e qualidade de vida.

Seu Projeto Vida e Carreira em Portugal nasceu a partir das perguntas de pessoas interessadas na mesma trajetória.

Apesar da “familiaridade” brasileira com Portugal, a cultura é bem diferente. Conhecer as abordagens durante a entrevista e os ajustes necessários no currículo, por exemplo, é um diferencial e conversar com quem já passou pela experiência encurta muito esse caminho.

Estar legal no país é essencial e o tempo de recolocação varia de 6 meses a 1 ano, mas não é uma regra. Níveis de gestão, por exemplo, demoram mais por haver menos oportunidades.

Adriana dá a dica: “As coisas não estarão resolvidas em um mês. Leva tempo para se recolocar e se organizar em termos de documentação e burocracias. É importante ter uma reserva financeira até a vida entrar no eixo”.

Ela completa relacionando as áreas em alta: TI, Marketing Digital, Hotelaria e Turismo. “O mercado português está bem aquecido”.

Opa! Se animou? Os Beepas podem te ajudar nos seus planos. Fale com a Adriana!

Ver todas as notícias